sexta-feira, 2 de março de 2012

As fases da lua



A lua nova é tão criança como um amor que se começa
Os amantes se abraçam, se beijam e não tem pressa
São movidos por sensações que por ventura não se cessam
E mesmo na tormenta eles se olham e recomeçam

A lua crescente vem com fome e com sua concavidade
Traz a luz aos amantes que ainda mostram sua vontade
Ela nem é tão radiante, mas percebida na cidade
Ainda mais para os amantes que vivem essa realidade

A lua quarto crescente talvez seja assim por ser metade
Que ilumina a outra parte sem reciprocidade
Ela é pura pelo nome e pelo ardor das suas vontades
Ela sempre vê o que é bom e nunca as adversidades

A lua crescente vai embora com seu jeito tão convexo
Algumas vezes tão depressa que o casal fica perplexo
Mas se ela ainda cresce, eles permanecem conexos
Completar-se-ão com a paixão e todos os seus anexos

A lua cheia tem um cheiro de dois corpos pela areia
Sem pensar no cabelo solto que suja e despenteia
Já é noite, mas a luz ilumina o que eles têm nas veias
Um sentimento tão profundo que hoje a lua clareia

A lua minguante vem convexa e traz o seu berrante
Pra dar o sinal que já não brilha como antes
Mas os amantes nem escutam esse som ignorante
Que agora quer apagar o que um dia foi brilhante

A lua quarto minguante não é um bom tempo pros amantes
Eles correm por desalentos, desvarios e nesse instante
Soltam a voz dos desejos, dos seus beijos tão errantes
Na certeza que o incerto é a beleza dominante

A lua minguante fica côncava, tão mais fina e mais distante
Rompe as cores que pairavam no sentimento mais possante
Os amantes de outrora vêem as dores insinuantes
E elas mostram que o que era não é mais como era antes

Então chega tão serena a doce lua nova
Pra experimentar o quão lindo é o amor que se renova.


(Alex de Oliveira Dutra - Professor dos cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia Civil e Engenharia de Produção e coordenador dos cursos de Tecnologia em Processos Gerenciais e Tecnologia em Gestão Financeira da Unifran)

Nenhum comentário:

Postar um comentário